Home

motivo_44_/ PORQUE FREIXO NÃO ME “REPRESENTA”_/

Ao contrário dos outros, ele não está representando: os problemas têm nome e sobrenome. Marcelo Freixo é categórico em suas posições: sem meias palavras.
Eu voto no Marcelo Freixo porque ele NÃO me representa.
Nos debates políticos, perguntas e respostas (e réplicas e tréplicas) sempre têm um mesmo tom: um candidato não fala abertamente sobre o rabo preso do outro, para que outro não revele o seu rabo preso: “caso ele ganhe, quem sabe eu não descolo uma secretaria, um ministério…”. Além disso, os discursos mudam de acordo com as alianças e com o momento da vida política em que cada um se encontra. As palavras têm que ser medidas, pois qualquer deslize pode virar capa da revista, entre aspas, com a sua pior foto, escândalo. Quando assisto a um debate com Marcelo Freixo, fica claro que, ao contrário dos outros, ele não está representando: os problemas têm nome, sobrenome e endereço. Ele está sendo exatamente o que eu gostaria de ser, se pudesse ficar cara a cara com o responsável pelas decisões da minha cidade, estado e país.
Em uma sabatina com estudantes na FGV, alguém fez a pergunta mais temida por todo candidato a um cargo público no Brasil: “qual sua posição em relação ao aborto e às drogas?” PÁ! Um tiro no peito. O momento crucial em que o político tem que representar a liberdade exigida pelo século em que se encontra, mas sem deixar de representar os religiosos xiitas que lhe prometeram apoio. Eles vão tentar dar uma volta, duas até, pra você não perceber que eles não responderam nada. Afinal, estão representando.
Marcelo Freixo, não. Seja no comício LGBT, em debates sobre transporte público ou em falsas polêmicas sobre drogas, aborto ou o mau-uso da verba pública no carnaval, Marcelo Freixo é categórico em sua posição. Sem meias palavras, sem mudar seu discurso… enfim, sem medo de assumir o que ele realmente é.
Eu voto no Marcelo Freixo porque ele não representa o político que eu gostaria de ver no comando da minha cidade. Eu voto nele porque ele É esse político.
P.S. para quem ficou curioso sobre qual a resposta do candidato sobre a questão do aborto e das drogas (que não é um debate de nível municipal, vale lembrar), assista aqui à sabatina de Marcelo Freixo. A pergunta está na parte 7, a partir dos 42:15.
RAFAEL PUETTER É ATOR E VIDEOMAKER. MAIS CONHECIDO NAS QUEBRADAS INTERNÉTICAS PELAS CRÍTICAS CERTEIRAS DE SEU PERSONAGEM RAFUCKO.