Home

motivo_26_/ PELO PLANEJAMENTO FAMILIAR_/

Acredito que no governo Marcelo Freixo possamos caminhar em direção a um debate mais sério e profundo sobre o planejamento familiar como projeto de saúde pública.
Poderia elencar um milhão de motivos para votar em Marcelo Freixo nas próximas eleições. Mas, escolhi falar de um assunto que muito me toca e que diz respeito a todos nós, homens e mulheres, que desejamos ter em nossa cidade a realização de um projeto de saúde pública que respeite os direitos humanos.
Há muito se vem discutindo no Brasil o acesso ao planejamento familiar como direito de todos. Em alguns momentos, chegamos a avanços preciosos que, infelizmente, têm inúmeras dificuldades de implementação. Entretanto, nos últimos tempos, temos observado recuos em relação a esse tema. Recuos que são motivados por uma recusa de parte da sociedade em enxergar que o tema da reprodução não pode ser tratado na esfera pública como um problema de moral religiosa.
Acredito que no governo Freixo possamos caminhar em direção a um debate mais sério e profundo sobre essas questões, sem falsos moralismos e sentimentalismos baratos que só provocam danos para as pessoas, sobretudo para as mulheres. O direito a decidir sobre ter ou não filhos, quantos e quando tê-los supõe acesso à informação qualificada, aos recursos apropriados para a tomada de decisão e, acima de tudo, respeito ao livre arbítrio de indivíduos e casais. Aliás, essa perspectiva já se encontra na Lei de Planejamento Familiar, é só colocar em prática.
Acredito na possibilidade de termos, no governo Freixo, espaço para enfrentarmos esse tema de forma responsável e sem pressão de grupos religiosos conservadores. A saúde do município merece esse respeito.
ANDRÉA MORAES TEM 42 ANOS, É ANTROPÓLOGA, PROFESSORA E CARIOCA DE NASCIMENTO E DE CORAÇÃO.