Home

motivo_01_/ PELA DEMOCRACIA_/

_É bom saber que não estamos sós. Vamos votar de cabeça erguida, com a altivez de quem não se rende. Com a altivez de quem não se vende.
Chegamos ao fim dos 50 dias, mas ao começo de uma nova era na política da cidade do Rio de Janeiro.  Ao renascimento da militância voluntária e espontânea, da crença na participação popular.
A campanha de Marcelo Freixo repolitizou a política e trouxe o novo para o povo carioca, espremido entre Césares e Eduardos. Trouxe para o centro da discussão o projeto de cidade que queremos: uma cidade bonita, é certo, mas sobretudo uma cidade que inclua, que acolha, que respeite seus moradores.
Uma cidade onde os megaeventos (Copa e Olimpíadas) não signifiquem remoções a toque de caixa para dar espaço à especulação imobiliária desenfreada. Uma cidade onde as favelas e seus moradores são entendidos como cidadãos de direito como qualquer morador do asfalto.
Não foram poucas as vezes em que Marcelo afirmou o valor pedagógico da campanha, ao lembrar que política é envolvimento cotidiano, é capacidade de organização. Nas redes sociais, essa capacidade é multiplicada, e o site 50 motivos foi apenas uma das iniciativas, em meio a tantas outras: tantas que não seria possível linká-las sem cometer injustiças. Essa campanha foi feita de alegria e esperança, e a criatividade deu o tom de tantos videos, tantos sites, tantas manifestações espontâneas que ajudaram a compensar a falta de grana cotidiana.
Mas como a vida também é feita de abraços, olhares e sorrisos, a militância transbordou nas ruas, com três mil jovens na Cinelândia, o comício histórico na Lapa onde quinze mil pessoas confraternizaram debaixo de chuva, o belo e nostálgico abraço no nosso Maraca tão violentado por sucessivas reformas e deformações.
Quanta beleza em contraste com tamanho atentado à democracia!  Do outro lado, uma coligação milionária, de 20 partidos, loteando o Estado, monopolizando o tempo de TV.
Levar esta eleição ao segundo turno é fundamental, é permitir que grande parte da população, excluída do mundo digital, tenha o acesso à informação necessária a qualquer voto consciente. Com tempo igual na TV, o povo vai poder ver quem é quem de verdade.
É bom saber que não estamos sós.  E, por isso, a luta continua!
Hoje vamos votar de cabeça erguida, com a altivez de quem não se rende.  Com a altivez de quem não se vende. Acreditando na força de quem sonha muito e sonha junto. Juntos, vamos acreditar. Vamos lá! Valeu! Até o segundo turno!
EQUIPE “50 MOTIVOS”